Buscar

Julho Amarelo


Em 28 de julho observa-se o dia internacional das hepatites virais. Por isso, foi criada a campanha “julho amarelo”, que objetiva conscientizar a população a respeito da prevenção e tratamento das hepatites virais.


Segundo o Ministério da saúde, o Brasil registrou mais de 40 mil novos casos apenas em 2018, sendo que a população mais atingida tem entre 20 e 39 anos. Entretanto estima-se que milhões de pessoas são portadoras de Hepatites B e C, e não sabem.


A Hepatite consiste em uma inflamação do fígado, e tem como principais sintomas: Olhos e pele amarelados, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômitos, dor abdominal, urina escura e fezes claras. Porem, nem sempre tais sintomas aparecem, o que leva o indivídulo ao desconhecimento de sua condição.


Contudo existem ao todo 5 tipos de hepatite, sendo elas:


- Hepatite A: Sua transmissão se dá via fecal-oral, seja por contato entre indivíduos ou por água ou alimentos contaminados. Dessa forma, a prevenção consiste em lavar sempre as mãos, consumir somente água tratada e evitar contato com esgoto a céu aberto

- Hepatite B: É transmitida sexualmente, por contato com sangue ou leite materno de uma pessoa doente. Assim, usar preservativos e não compartilhas objetos de uso pessoal como lâminas de barbear, escovas de dente e material de manicure são os métodos mais eficazes de prevenção

- Hepatite C: Transmissível por compartilhamento de objetivos de higiene pessoal e nas relações sexuais sem preservativo. Para se prevenir é necessário não utilizar nada que possa ter entrado em contato com sangue e usar preservativo.

- Hepatite D: Sua transmissão pode acontecer sexualmente; pela mãe para o feto durante a gestação, durante o parto ou na amamentação; pelo compartilhamento de agulhas ou seringas ou de materiais para higiene pessoal. Usar preservativo e não compartilhar materiais de uso pessoal são maneiras eficazes de prevenção

- Hepatite E: Transmitida via fecal-oral, por contato com indivíduos, água ou alimentos contaminados pelo vírus. Assim, sua prevenção consiste em lavar sempre as mãos, consumir água tratada e cozinhar propriamente os alimentos.


A vacina também é uma das formas de prevenção contra Hepatite, porém a imunização só existe para os tipos A e B, sendo que, quem toma a vacina do tipo B também se protege contra o tipo D. A vacina está disponível gratuitamente no SUS, e para os demais tipos o tratamento é indicado pelo médico.


O diagnóstico de hepatite é feito a partir da anamnese identificando os sintomas, partindo para um hepatograma para definir o grau de inflamação do fígado, teste de sorologia para definir a causa e pode-se ainda ser pedido uma ultrassonografia para avaliar as condições de tamanho do órgão.


A hepatite, além de todos os danos apresentados, pode acabar evoluindo para cirrose ou insuficiência hepática, ou até mesmo causar câncer. Nesses casos, pode ser necessário um transplante hepático urgente.


Por isso a necessidade não apenas de uma prevenção completa, mas também de um diagnóstico precoce e de um tratamento efetivo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hepatites

Alergia