Buscar

Dia Mundial de combate a meningite



No dia 24 de abril é observado o “Dia Mundial de combate a meningite”, uma data que destaca a necessidade e a importância da prevenção, do diagnóstico e do tratamento, além da conscientização de toda a sociedade.


A meningite pode ser definida como uma inflamação das meninges, que são membranas que envolvem e protegem o cérebro e a medula espinhal. Tal problema podendo ser causado por vírus, bactérias, fungos e parasitas.


Mundialmente, cerca de 5 milhões de pessoas são afetadas pela meningite anualmente, sendo que a cada 10 pacientes, um vem a óbito e outros dois sobrevivem com sequelas. Já no Brasil, foram identificados mais de 393 mil casos de meningite entre os anos de 2007 e 2020, sendo em sua grande maioria de etiologia viral.


Com relação à saúde pública, as meningites virais e bacterianas costumam preocupar com maior frequência as autoridades sanitárias, devido ao seu potencial de produzir surtos, uma vez que sua transmissão varia a depender de seu agente etiológico causador. Assim, podendo ocorrer por meio das vias respiratórias, por gotículas ou secreções do nariz e garganta, e através da ingestão de água e alimentos contaminados.


Apesar de cada tipo de meningite apresentar um quadro específico de sintomas, existem aqueles mais comuns, são alguns exemplos: Dor de cabeça e na nuca, rigidez no pescoço, febre, vômito, confusão mental, paralisia e surdez. Também é importante frisar que esta doença é classificada como um quadro clínico grave e que em caso de suspeita, é necessário procurar um médico com urgência para a confirmação do diagnóstico.


Assim, para que isto ocorra é necessário coletar amostras de sangue e líquido cefalorraquidiano (líquor), a partir daí é possível não apenas confirmar o diagnóstico de meningite, mas também identificar o agente etiológico que está causando tal inflamação.


O tratamento da doença é realizado em ambiente hospitalar, após a internação do paciente, e é diferente para cada tipo da enfermidade. O tratamento das meningites bacterianas normalmente é feito com o uso de antibioticoterapia, enquanto as virais normalmente se recuperam espontaneamente. Contudo, existem alguns vírus mais potentes que necessitam a utilização de antivirais mais específicos.


Felizmente temos vacinas que protegem contra as principais causas da meningite bacteriana, evitando assim milhares de mortes anualmente. São as vacinas: Vacina meningocócica C (Conjugada), Vacina Pneumocócica 10-valente (Conjugada) e Vacina Pentavalente.


Take Action #DefeatMeningitis

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo