Buscar

Colesterol

Atualizado: Ago 10


O Colesterol é um tipo de lipídeo produzido pelo fígado a partir de alimentos ricos em gordura, sendo necessário para o funcionamento regular do organismo, estando presente em todas as células do corpo.


Contudo, existem duas variações do colesterol que devem ser mantidas sob atenção, sendo elas: O HDL, também chamado de colesterol bom, responsável por levar o colesterol das células para o fígado, onde é processado e eliminado. E o LDL, também conhecido como colesterol mau, cuja função é o oposto do HDL, realizando o transporte do fígado para as células. Ambos devem funcionar em equilíbrio, muito colesterol nas células significa risco de doenças cardiovasculares, e pouco significa anomalias celulares e disfunções no organismo.


Os maiores problemas enfrentados mundialmente estão ligados ao excesso de colesterol nas células, causado pelo LDL. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que as doenças causadas pelos altos níveis de colesterol causam cerca de 2,6 milhões de mortes todos os anos mundialmente. Sendo que apenas no Brasil, essa estimativa calcula de 300 a 400 mil mortes anualmente.


Dessa forma, a alta de colesterol se tornou um problema de saúde pública a ser enfrentado com urgência e eficiência. Por isso foi criado o “Dia Nacional de combate ao colesterol”, sendo celebrado em 8 de agosto com o intuito de conscientizar a população acerca do assunto, demonstrando os seus perigos e formas de prevenção.


O principal problema ligado ao tema é a chamada Arteriosclerose, que se trata do estreitamento das artérias pelo depósito de gorduras em seu interior, o que ocasiona uma forma de “entupimento”. Tais depósitos limitam o fluxo de sangue e podem causar uma série de problemas como dores no peito, dores nas pernas, coágulos sanguíneos (Trombose), podendo este último levar a insuficiência cardíaca.


As causas determinantes para a ocorrência do colesterol elevado estão majoritariamente ligadas ao estilo de vida do indivíduo. Alimentações pouco saudáveis com muita gordura e ultraprocessados, ingestão de álcool, tabaco e comportamento sedentário são grandes fatores de risco para o aparecimento do problema.


Um ponto positivo acerca do problema é que o diagnóstico é relativamente simples, realizado a partir da análise do exame de sangue. Se for constatado a alta no colesterol ainda sem maiores complicações, então o tratamento também segue de maneira simples com possíveis medicações e reeducação alimentar, além da prescrição de exercícios físicos, basicamente uma mudança de hábitos.


A melhor forma de se prevenir todos os problemas citados é a partir de uma alimentação saudável, o que não significa cortar totalmente todos os alimentos gordurosos, mas o equilíbrio é essencial. Praticar alguma atividade física de maneira regular, pelo menos 40 minutos por dia também é importante e ajuda o organismo a se regular

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo