Buscar

Dia de Conscientização contra a Obesidade Infantil


No dia 3 de junho é observada a conscientização contra a obesidade infantil, um problema sério que pode provocar o surgimento de vários problemas de saúde, como: diabetes, hipertensão, problemas cardíacos e má formação do esqueleto.


De acordo com o Ministério da Saúde, estudos recentes apontam que crianças acima do peso possuem 75% mais chance de serem adolescentes obesos. E estes, por sua vez, têm 89% de chance de serem adultos obesos. Ainda segundo o Ministério, pesquisas indicam que 12,9% das crianças brasileiras de 5 a 9 anos são obesas.


Tais dados são um reflexo de inúmeros fatores que indicam a facilidade das crianças em ganhar peso, sendo eles:


- Hábitos alimentares errados: O pensamento de que “crianças obesas ingerem grande quantidade de comida” nem sempre corresponde com a realidade, uma vez que, geralmente as crianças usam alimentos de alto valor calórico que não precisam ser ingeridos em grande quantidade para promover o ganho de peso. Outro ponto importante que deve ser destacado são os hábitos alimentares ruins dos pais, pois as crianças costumam imitá-los em tudo que fazem, o que pode induzir os filhos a se alimentarem da mesma forma.


- Estilo de vida sedentário: Este fator não é apenas um reflexo das novas tecnologias como computadores, videogames e celulares, mas também da violência urbana do mundo atual. Dessa forma, é compreensível que os pais prefiram manter seus filhos em casa. Contudo, é necessário ter em mente que as crianças precisam manter atividades físicas e brincadeiras ativas, assim, tirar um tempo para caminhar ou levar as crianças para brincar ao ar livre, com certeza contribui positivamente para a prevenção da obesidade.


- Distúrbios psicológicos: Não são apenas adultos que sofrem de ansiedade e/ou depressão provocados pelo estresse diário. Preocupações como semanas de provas e vestibulares são os principais gatilhos de ansiedade para essas crianças e jovens, que por muitas vezes acabam desenvolvendo uma ingestão compulsiva de alimentos. No quesito depressão, além das alterações de apetite, a prática de exercícios também se torna extremamente penosa.


- Inclinação Hormonal e genética: Além dos fatores externos, fatores hormonais como deficiência do hormônio de crescimento e excesso de hidrocortisona também contribuem muito para a obesidade na infância. A questão genética também tem seu espaço, estudos indicam que caso um dos pais seja obeso a criança tem 50% de chance de desenvolver algum tipo de obesidade durante a infância.


A Obesidade é um problema em crescimento no Brasil e deve ser tratado com cuidado e seriedade. Por ser um problema multifatorial, seu tratamento pode ser dificultoso, entretanto, quanto mais precoce for o começo, maiores são as chances de uma infância saudável.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hepatites

Alergia