Buscar

Dia da saúde e nutrição


O dia da saúde e nutrição, comemorado em 31 de março, foi instituído pelo ministério da saúde e visa conscientizar a população a respeito de uma alimentação saudável e balanceada.


Durante muito tempo, foi o objetivo desta data incentivar uma alimentação muito variada e colorida, repleta de combinações saudáveis. Entretanto, nunca se levou em conta o preço deste tipo de alimentação, e o impacto que este tipo de orientação causa em populações de baixa renda. Recomendações como essa raramente surtiam efeito ou eram acatadas por esta parcela populacional.


De tal forma que, alimentos altamente processados se tornaram o cargo chefe da maior parte dos lares brasileiros, uma vez que este tipo de refeição é muito rápido e barato, mesmo que seja extremamente pobre em nutrientes.


Além do preço ser um limitante, outro fator que dificulta a alimentação saudável é a constante falta de tempo do brasileiro, que trabalha o dia todo e dificilmente volta para casa para a refeição. Dessa forma, o consumo de fast foods tem aumentado consideravelmente.


Assim, a partir de 2015, o ministério da saúde tem tido uma abordagem diferenciada, visando agora a simplificação da alimentação.

O incentivo agora passa a ser para o arroz com feijão, os guisados, saladas e carnes. Elementos simples, baratos e fáceis de serem preparados. Ingredientes que já estão presentes no cotidiano do brasileiro, muito mais valorosos nutricionalmente que os produtos processados.


Além disso, o ministério também possui um “Guia alimentar para a população brasileira”, onde constam inúmeras dicas e sugestões para o preparo de alimentos, de maneira barata, rápida e saudável.


Confira os Dez passos para uma alimentação adequada e saudável, segundo o ministério da saúde:

1. Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação.

2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos.

3. Limitar o consumo de alimentos processados.

4. Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados

5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia

6. Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados

7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias

8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece

9. Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora

10. Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hepatites

Alergia