Buscar

Amamentação

Atualizado: 10 de ago. de 2021


O ato de amamentar vai muito além do que simplesmente nutrir uma criança. Trata-se de um processo que envolve a mais profunda interação entre mãe e filho, garantindo o desenvolvimento cognitivo do bebê e promovendo a maturação de seu sistema imunológico. Além disso, também tem reflexos claros na saúde física e psíquica materna.


Dessa forma, o mês de agosto foi escolhido como o “Mês do aleitamento materno no Brasil”, e a sua primeira semana (01/08 até 07/08) é conhecida como a “Semana mundial da amamentação”. Ambas as datas têm o mesmo objetivo de conscientizar a população e quebrar quaisquer preconceitos acerca deste tema. Além de incentivar o processo de amamentação direta, sem intermediários, realizada com a técnica correta para garantir o máximo de proveito daquele momento.


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a amamentação deve ser exclusiva nos primeiros seis meses de vida da criança, podendo se estender até os três anos como alimentação complementar. Sua importância imunológica se deve aos anticorpos presentes no leite materno, além de inúmeras outras células de defesa, sendo todas repassadas ao bebê durante a amamentação e incorporadas pelo organismo do mesmo.


A técnica utilizada durante o aleitamento também é muito importante, não apenas para garantir que a criança consiga retirar de maneira eficiente o leite das mamas, mas também para prevenir lesões mamilares. A técnica adequada, também chamada de “Pega Correta”, consiste no bebê com uma abertura ampla da boca, abocanhando o mamilo e também parte da aréola. Assim, o momento da amamentação se torna muito mais confortável, eficiente e prazeroso, tanto para a mãe, quanto para o filho.


Além de todos os fatores nutricionais e imunológicos, a amamentação também possui grande valia para a construção do vínculo afetivo entre mãe e filho. Aquele momento olho no olho fortalece os laços, proporcionando a sensação de segurança e acolhimento. Outro ponto também é a facilidade de socialização na infância, que pode ser potencializada devido a momentos assim.


Com tudo que foi dito, a amamentação é um direito garantido por lei, devendo assim ser respeitado. Toda mãe tem o direito de amamentar seus filhos, dentro ou fora de casa, no trabalho ou onde estiver. Segundo a constituição, e o próprio estatuto da criança e do adolescente, é dever do governo, das instituições e dos empregadores garantir condições propícias ao aleitamento materno.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo